A comunidade está de cara nova!
Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

O caminho da mudança

O caminho da mudança
WALDIR VENTURA FILHO
abr. 27 - 6 min de leitura
0 Curtidas
0 Comentários
0

 

Em fevereiro de 2020, a Catho realizou uma pesquisa que revelou que 90% dos trabalhadores brasileiros querem trocar de emprego. Os motivos perpassam por melhores condições financeiras, mudança de seguimento ou ainda melhora na qualidade de vida. Apesar da expectativa de mudar de emprego, a realidade é que muitos não conseguem sair do lugar onde estão. E, várias são as razões dadas pelos entrevistados para continuar no trabalho em que já estão: 50% das respostas apontaram muita concorrência como motivo, 29% não ter um currículo competitivo, 20% o receio em perder a estabilidade, 14% o receio em perder os benefícios, e 13,5% o medo de arriscar.

Definitivamente, mudar não é fácil. Principalmente, em um contexto de altos índices de desemprego. Mas é possível. Ninguém precisa estar condenado à insatisfação porque o contexto está difícil. A grande questão é entendermos que, mudar não tem a instantaneidade de um miojo. NÃO EXISTE MILAGRE! Mudança é um processo que exige paciência, sabedoria e atitude.

Na Bíblia, Jesus conta uma história de um filho que pediu a sua parte da herança com o pai ainda vivo e saiu em uma direção completamente contrária à vontade do seu pai, gastando todos os recursos. A história conta que ele volta para a casa do pai, que lhe recebe de braços abertos. A principal lição dessa história é que o Pai, que é Deus, está de braços abertos esperando todo filho que se afasta da Sua Presença.

Porém, essa história também nos ensina sobre processos de mudança na carreira.

Algumas lições eu destaco para um processo de transição de carreira feito com sabedoria:

1 - Saber o que eu NÃO quero

O filho pródigo não só gastou tudo que havia ganhado como teve que enfrentar um contexto de grande fome na região onde estava. Ele chegou ao ponto de desejar a comida dos porcos que cuidava. Qualquer comida lhe bastava. Até que pensou: “eu me porei a caminho e voltarei para meu pai...”. Ele decidiu que ia voltar. Decidir o que NÃO quer é fundamental para um processo de mudança, mas ainda não é o suficiente.

2 – Refletir a respeito da melhor direção

Ele refletiu: “quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo fome!” Ele começou a pensar que o melhor lugar para se trabalhar era junto ao seu pai. Refletiu em uma volta “para antiga empresa” e estava claro para ele naquele momento que nem merecia os antigos privilégios de filho, mas só um emprego ali junto ao pai já estava muito bom.

3 – Planejamento

Ele ensaiou um discurso. Pensou no que poderia dizer para o seu pai naquele momento de tão grande constrangimento. Não bastava pensar em voltar, era necessário planejar como seria essa volta, o que seria dito sobre as suas atitudes e expectativas. Toda mudança precisa ser planejada e ele planejou a dele. Mas até aí a mudança não aconteceu.

4 -   Agir em direção ao objetivo

A mudança só começa a acontecer quando ele se levanta e se põe no caminho de volta. Foi um caminho em direção a uma vida melhor. A história conta que o pai o viu de longe e o abraçou e beijou. Agora: imagine a caminhada solitária desse rapaz? Quantos “e se...” não passam pela cabeça de alguém nessa situação? E se meu pai não me aceitar? E se eu morrer de fome nessa estrada? O caminho da mudança é uma caminhada de convivência com aquele que pode ser nosso maior amigo ou o nosso maior inimigo: nós mesmos. Muitos sentimentos podem nos atrapalhar no processo de mudança: o medo, a angústia, a procrastinação, a insegurança, etc. Mas o fato é que o filho pródigo continuou até chegar nos braços do pai.

5 – Celebrar e continuar se adaptando à novas realidades

O pai preparou uma grande festa para recebê-lo. Ele, que só queria um emprego para não morrer de fome agora era motivo de celebração. A vida é assim. Se, por um lado, algumas escolhas ruins trazem consequências ruins, por outro lado, boas escolhas podem nos trazer belas recompensas.  Ele celebrou.

Porém, ele teria que se adaptar a uma nova realidade. A contrariedade do seu irmão insatisfeito com a sua volta. Isso nos faz refletir que a chegada aos nossos objetivos não, necessariamente, significará uma eterna celebração. A vida não será perfeita quando alcançarmos o que um dia planejamos. Todo dia tem desafio novo pela frente. Aquele rapaz, que um dia teve muitos recursos, enfrentou o desafio de lidar com o seu autocontrole: perdeu. E perdeu tudo. Tendo perdido tudo, enfrentou o desafio da fome: sofreu, mas sobreviveu. Tendo sobrevivido, enfrentou o desafio do orgulho: venceu. E foi abraçado com um amoroso abraço de pai. Tendo sido abraço, agora teria que enfrentar um novo desafio: a indiferença do próprio irmão.

A história de filho pródigo nos ensina que mudar não é algo instantâneo. Nos ensina também que não basta admitir que está ruim. Não basta pensar em mudar. É preciso a ATITUDE de se pôr no caminho da mudança.

Caso você esteja insatisfeito com o seu trabalho e queira iniciar uma transição de carreira, entenda: MUDAR É UM PROCESSO! E, uma transição de carreira bem estruturada é um processo que exige muito cuidado e planejamento. Você não precisa deixar o seu emprego hoje (e nem deve!) mas, compreenda que leva tempo. Portanto, comece já! Não espere para depois. A celebração da vitória te espera.

 


Denunciar publicação
0 Curtidas
0 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você